Equipe / Pesquisadores

  • Gregory Michener, Professor Adjunto FGV-EBAPE

    Michener é professor na FGV desde 2012, onde ele começou a trabalhar para criar o Programa de Transparência Pública em 2013. Ao longo do seu Doutorado, que teve como tema central explicar a potência relativa de leis de liberdade de informação através da America Latina, Michener contribuiu para o movimento de criação de uma lei nacional de liberdade de informação. Ao mesmo tempo, ele ajudou a Associação Comercial do Rio de Janeiro a aumentar a conscientização e apoio para uma lei de transparência fiscal. Ambas as leis foram promulgadas, a primeira em 2011 (12.527) e a segunda em 2012 (12.741). Michener é frequentemente chamado para dar palestras e escreveu de maneira extensiva sobre a medida, política, e potência de leis de transparência e liberdade de informação em publicações como o Journal of Democracy, Foreign Affairs, Governance, e World Development. Visite seu perfil acadêmico da FGV ou sua homepage pessoal

  • Ana Rosa Alves, Assistente de Pesquisa

    Ana é graduanda em Comunicação Social com habilitação em Jornalismo pela Escola de Comunicação da UFRJ. Tem como interesse de estudo as relações entre processos comunicacionais, tecnologias e tendências políticas. Atualmente, está no seu primeiro ano no Programa de Transparência Pública da FGV. 

  • Ayssa Norek, Assistente de Pesquisa

    Ayssa é graduanda em licenciatura em História e bacharelado em Ciências Sociais pelo CPDOC - FGV.  Atua desde o início da graduação em pesquisas na área da História, com ênfase em Brasil República e Ditadura Militar. Atualmente está no seu primeiro ano no Programa de Transparência Pública da FGV. Seus interesses de estudo incluem Ditadura Militar, ensino de História, instituições e transparência.

  • Carolina Taboada, Coordenadora do Projeto

    Carolina é bacharel em Relações Internacionais pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-Rio) e mestre em desenvolvimento pela London School of Economics and Political Science (LSE). Antes de se juntar ao PTP foi pesquisadora na Diretoria de Análise de Políticas Públicas da FGV (DAPP/FGV), Gerente de Projetos e Pesquisas do Centro de Relações Internacionais da FGV, sediado no CPDOC, e assistente de pesquisa na Missão Permanente do Brasil para as Nações Unidas.

  • Evelyn Contreras, Pesquisadora

    Evelyn Contreras é Graduada em Engenharía Econômica pela Universidad Nacional de Ingeniería de Perú. Ela tem 6 anos de experiência professional, nos quais ela se desempenhou principalmente como consultora em planejamento estratégico para instituições do setor público e privado no Perú, como o Ministério do Desenvolvimento e Inclusão Social, o Ministério da Educação, o Organismo Supervisor do Investimento em Energía e Mineração, o Organismo Supervisor do Investimento em Telecomunicações, as mineiradoras Xstrata-Tintaya, Anglo American Quellaveco, Lumina Copper, entre outras. Atualmente, ela é mestanda em Administração na Fundaçào Getúlio Vargas do Rio de Janeiro, na área de pesquisa de Instituições, Políticas e Governo. 

  • Irene Niskier, Pesquisadora

    Irene é formada em Ciências Sociais com ênfase em Relações Internacionais pelo CPDOC – FGV e aluna da graduação de Jornalismo da UFRJ. Foi pesquisadora assistente do Programa de Transparência pública da FGV em 2014 e 2015.

  • Jonas Coelho, Assistente de Pesquisa

    Graduando em Direito da FGV-Direito Rio, Jonas participou do primeiro Laboratório de Política Pública da Fundaçào Getúlio Vargas e foi membro da equipe vencedora em um concurso para criar aplicativos para melhorar a eficiência do sistema judiciário, patrocinado pela AJUFE e IBRAJUS. Atualmente em seu segundo ano no PTP, Jonas participou de diversas auditorias de transparência realizadas pelo Transparency Evaluation Network. 

  • Karina Furtado Rodrigues, Pesquisadora

    Karina Furtado Rodrigues é doutora e mestre em Administração Pública pela EBAPE/FGV e administradora pela UFJF. Atualmente atua como pesquisadora do PTP. Em 2016 foi pesquisadora no Centro de Tecnologia e Sociedade da FGV Direito Rio em pesquisa sobre transparência e corrupção. Entre 2015 e 2016 foi pesquisadora visitante na Universidade da Califórnia San Diego (bolsa PDSE/CAPES), e também no Centro de Investigación y Docencia Económicas, na Cidade do México. Em 2015 foi consultora para a National Security Archive e, entre 2013 e 2014 foi integrante do PTP, realizando a primeira avaliação da Lei de Acesso à Informação no Brasil no âmbito do programa. Sua tese de doutorado examina um século da trajetória política e legal do acesso civil a documentos militares no Brasil e no México. Seus interesses de pesquisa são transparência, políticas públicas, dados abertos, metodologia histórico-comparativa e relações civis-militares

  • Luis Filipe Kopp, Pesquisador

    Engenheiro de Produção Civil e Ambiental pela PUC-RJ. Trabalhou por mais de 10 anos na área de sustentabilidade e mudanças climáticas, em empresas dos setores de Óleo e Gás, Mineração, Agrícola, Indústrias Químicas, Gerenciamento de Resíduos Sólidos e Transporte.

    Duas vezes consultor do Banco Mundial para auditorias de compliance, do INT em parceria com o banco de fomento Swiss Contact, do MCTI em parceria com PNUD, entre outros. Trabalhou como auditor da DNV, LRQA e RINA.

    Hoje, mestrando de Business Administration pela FGV-RJ e participando de projeto de pesquisa na área de gastos governamentais com publicidade.

  • Narad Miguel Lopez, Assistente de Pesquisa

    Narad é graduado em Psicologia pela Universidade Católica Boliviana e mestre em Teoria Psicanalítica pela Universidade Federal do Rio de Janeiro. Sua área principal de pesquisa é o corpo desde a perspectiva psicanalítica. Ele participa no Programa de Transparência Publica da FGV há mais de um ano.

  • Rafael Velasco, Pesquisador

    Rafael é graduado em Direito pela  FGV Direito Rio e mestre em Instituições, Política e Governo pela FGV-EBAPE. Ele foi coordenador de pesquisas do Programa de Transparência Pública (PTP-FGV) entre 2014 e 2016. Sua dissertação de mestrado examina a existência de discriminação em respostas a pedidos de acesso à informação baseada na identidade do requerente. Seus interesses de pesquisa incluem a utilização de análise de dados para a prevenção de corrupção, open data e políticas de transparência pública.